Ultimas Notícias
Home / POLÍCIA / O arquiteto Welber Teixeira foi vítima de latrocínio em Linhares

O arquiteto Welber Teixeira foi vítima de latrocínio em Linhares

A Polícia Civil de Linhares desvendou o assassinato do arquiteto Welber Teixeira do Nascimento ocorrido no dia 10 de fevereiro deste ano numa quitinete no centro de Linhares. Wilisses Santos Nogueira, de 23 anos, confessou ter matado o arquiteto, que teve o corpo encontrado em adiantado estado de decomposição.

De acordo com o delegado de Linhares, Fabrício Lucindo, as investigações comandadas pelo titular da Delegacia de Homícidios, Tiago Paulo Cavalcante, apontaram que a vítima conheceu o autor do crime numa praça de Linhares e o convidou para ir até seu apartamento.

Will matou o arquiteto com um golpe conhecido como ‘mata-leão’. Depois, amarrou as mãos de Welber para trás com um fio de ventilador e roubou vários pertences pessoais como celular, bicicleta, bolsa e carteira.

“Após a Polícia Civil seguir todas as pistas que surgiram, depoimentos de testemunhas, imagens de câmeras vídeomonitoramento da região e também informações do serviço de inteligência da 16ª DRL, chegou ao autor do crime”, explica Lucindo.

O delegado Fabrício Lucindo relatou ainda que, cinco dias após assassinar o arquiteto e subtrair seus pertences, ele foi preso pelo crime de tráfico de entorpecentes art. 33, no bairro do Pó do Shell em Linhares.

Tráfico de entorpecentes e roubo

Velho conhecido da polícia, Will já havia sido preso por roubo e tráfico de entorpecentes. “O criminoso está sendo indiciado pela prática de crime de latrocínio que é roubo seguido de morte, que a pena vai de 20 a 30 anos de prisão”, concluiu o delegado.

O que é latrocínio?

O que diferencia o latrocínio do homicídio simples é o dolo (intenção) do criminoso. No latrocínio o dolo é de tomar o objeto da outra pessoa mediante uso de violência ou ameaça, não de lhe tirar a vida, mas a morte acaba ocorrendo pela forma de execução da conduta. Por outro lado, no homicídio a vontade do criminoso é de tirar a vida de outra pessoa.

Mesmo se tratando de crime contra a vida o réu não vai à júri popular, a sentença é definida pelo juiz.

Sobre Gildo Ramos Cunha

x

Check Also

Policia procura por ladrão que invadiu empresa em Linhares

VIDEO – Essas imagens já estão nas mãos da policia de Linhares. Era tarde do ...

Acusado de roubar joalheria é preso em Linhares

Já está preso na PRL de Linhares Renato Tavares Nunes, de 33 anos, acusado de ...

Após constatar que não houve abuso sexual, o pai e a madrasta são presos por violência contra criança em Linhares

O pai e a madrasta que deveriam zelar e proteger a criança de cinco anos ...